• Facebook
  • YouTube
  • Instagram

Dúvidas Frequentes

Qual é a vida útil do sistema?

Um sistema fotovoltaico conectado à rede tem uma vida útil de 30 a 40 anos, sendo que a maioria dos painéis fotovoltaicos tem garantia de 25 anos para produção de pelo menos 80% da potência nominal. Já os inversores têm garantia de 5 a 10 anos e um vida útil esperada de 10 a 15 anos, podendo ser trocados. Alguns microinversores têm vida útil maior, chegando a 25 anos

 

Posso vender energia para a concessionária?

Não. O sistema adotado pelo Brasil não permite a venda de energia à concessionária como em outros países. No entanto existe um sistema compensação de energia onde um crédito (Produção maior que o Consumo) gerado em um determinado mês pode ser utilizado em um mês subsequente ou até mesmo em outra unidade consumidora do mesmo CPF ou CNPJ, dentro da mesma concessionária.

Por exemplo, se em um determinado mês você viaja de férias ou a radiação solar é muito alta e você produz 500 kWh consumindo apenas 400 kWh, será gerado um crédito de 100 kWh. Se no próximo mês seu consumo foi de 550 kWh e a produção de 500 kWh, você não pagará nada e ainda terá um crédito de 50 kWh para os próximos meses.

 

Os sistemas conectados à rede elétrica são permitidos pela concessionária?

Sim, inclusive há uma Resolução Normativa da ANEEL (482/2012) que trata inteiramente sobre sistemas de microgeração conectados à rede elétrica. As concessionárias não só devem permitir como têm prazos máximos definidos para avaliação e autorização dos sistemas.

 

O sistema fotovoltaico pode ajudar para quedas de energia? (Backup)

É comum as pessoas pensarem que a energia solar fotovoltaica servirá de backup (reserva) caso quedas de energia aconteçam. Este é um pensamento equivocado. Os inversores grid tie (conexão à rede) funcionam de forma sincronizada com a rede elétrica e dependem dela para funcionar. Esta é inclusive uma medida de segurança para não ferir técnicos de manutenção que desligam a rede para efetuar um reparo.

 

Posso ser independente da concessionária usando energia solar fotovoltaica?

Sim, porém se você já tem acesso à rede elétrica isso não é recomendado. O sistema fotovoltaico conectado à rede é mais eficiente, econômico, seguro, ecologicamente correto e de menor manutenção, portanto é a melhor opção para as pessoas que já possuem a energia rede pública.

 

 

Preciso de baterias em um sistema conectado à rede elétrica?

Não. Os sistemas conectados à rede elétrica jogam a energia excedente na rede e o medidor de energia registra esse excedente como crédito que será compensado pelo consumo durante a noite, dias nublados ou até mesmo nos meses subsequentes. Para isso, a concessionária trocará o relógio por um relógio bidirecional. É como se a rede pública fosse sua “bateria", recebendo a energia para o uso em outro momento.

 

É necessária alguma adaptação em minha casa ou empresa?

Não, você pode utilizar a fiação elétrica já existente da sua casa ou empresa, bem como o seu telhado ou laje para fixação dos painéis. A concessionária deverá trocar o relógio de força por um relógio bidirecional. Caso você ainda não tenha construído sua casa ou empresa, o ideal seria que o telhado fosse voltado para a linha do equador (ou Norte, na maior parte do Brasil) para melhor aproveitamento da energia solar.

 

Quanto produz um painel solar fotovoltaico?

Isso depende de vários fatores como a potência do painel, local da instalação, orientação e inclinação do painel, temperatura, sombreamento, dentre outros. Um painel de 100 Wp no Brasil pode produzir em média um máximo entre 400 e 650 Wh por dia (ou entre 12 e 20 kWh por mês). Um painel de 200 Wp produzirá o dobro. Deve-se ainda considerar as perdas de energia, na ordem de 35% para sistemas com baterias e 20% em sistemas conectados à rede.

 

Quais equipamentos são necessários em um sistema solar fotovoltaico?

Painéis fotovoltaicos: Que captam a energia solar e transformam e energia elétrica

Inversores: Que transformam a corrente contínua (CC) em corrente alternada (CA) e ajustam a voltagem de acordo com a necessidade. Inversores de sistemas conectados à rede elétrica também possuem a função de sincronizar o sistema com a rede.

Outros equipamentos: Além dos equipamentos principais, são necessários ainda Cabos, Estruturas de fixação para os painéis, Proteções elétricas, e outros acessórios.

 

Quantos painéis preciso para abastecer minha residência?

Infelizmente não há uma resposta padrão, pois depende de uma série de variáveis e até mesmo do tamanho dos painéis escolhidos. Além disso, não é necessário produzir toda a energia consumida. Ex: uma residência com consumo de 500 kWh/mês utilizará cerca de 12 a 15 painéis de 250 Wp em uma cidade média brasileira para abastecer 100% de sua necessidade.

 

Qual a área necessária para um sistema fotovoltaico?

Depende do tamanho e características do sistema bem como da forma como eles deverão ser montados nos arranjos. Um sistema de 1 kWp ocupa uma área de aproximadamente 7 m2 de painéis. No entanto, se estiverem inclinados sobre uma superfície plana como uma laje, um painel pode fazer sobra sobre o outro e eles deverão ficar afastados, exigindo uma área até duas vezes maior.

 

Posso produzir energia solar fotovoltaica em minha casa ou empresa?

Sim e este é uma das aplicações mais utilizadas em todo o mundo. O sistema funciona de forma integrada com a rede elétrica e o consumidor pode trocar energia com esta rede, pagando apenas a diferença entre seu consumo e a produção própria de energia.

 

Como é feito o meu projeto de energia solar?

Assim que você entra em contato com a Solar Energia, passa a ter a ajuda de um consultor da nossa equipe, que acompanha seu projeto do início ao fim e te fornece absolutamente todo suporte necessário. Para dar início ao seu projeto precisamos apenas da sua conta de luz e a localização da sua casa. A partir daí, nossa equipe de tecnica usa softwares específicos e imagens de satélite para fazer o dimensionamento inicial da capacidade de instalação do sistema fotovoltaico - de forma remota, segura e sem nenhum custo.

 

Como é feita a instalação?

Uma instalação da Solar Energia leva em média 2 dias e não precisa que os moradores saiam de casa. Ou seja, não é uma obra: é um processo seguro e sem dores de cabeça. 
Seguimos os mais altos padrões de engenharia. Nossos técnicos são qualificados, recebem treinamento e acompanhamento constantes e possuímos NR-10 e NR-35, que são normas de segurança para trabalho em altura e eletricidade.
.

Qual é a garantia do sistema?

Mão de obra da instalação: Durante 5 anos nós realizamos qualquer reparo que possa estar ligado à instalação. 

• Homologação: Nós realizamos e garantimos a homologação junto a concessionária de energia do seu estado.

• Equipamento: o inversor tem garantia de 5 anos para defeito de fabricação; os módulos fotovoltaicos tem garantia de fabricação de 25 anos; 10 anos para estrutura de fixação.

 

É preciso furar a telha na instalação?

Depende do tipo de telhado. Em alguns casos, usamos ganchos. Em outros, furamos com parafusos.

 

O acontece com a energia que eu produzo e não consumo?

Toda a energia gerada pelo sistema e não consumida é automaticamente fornecida para a rede pública de eletricidade. Através do relógio bidirecional, a quantidade de energia injetada é medida e computada pela concessionária como crédito para você. 
Estes créditos vêm explícitos na conta de luz e podem ser consumidos em até 60 meses. Nosso sistema de monitoramento online permite que você verifique a quantidade de energia produzida pelo seu sistema. 
Você pode até produzir energia em um endereço e consumir os créditos em outro, desde que eles estejam na área de atuação da mesma concessionária.

 

Consigo zerar minha conta de energia?

Não totalmente, mas caso seu projeto seja feito de forma a produzir toda a energia elétrica que você necessita, sua conta de luz será muito baixa, restando apenas um valor mínimo referente à iluminação pública e à taxa de disponibilidade do sistema (taxa mínima) – os quais são itens obrigatórios das concessionárias de energia. Ou seja, poderá chegar a diminuir sua conta de energia em até 99%.

 

O que é homologação?

Homologação é o nome dado ao processo de regularização de sistemas de micro e mini geração, junto à distribuidora local.

 

Como se faz a homologação?

Enviamos o projeto de engenharia detalhado à concessionária, que analisa e aprova o projeto. Após a aprovação, geralmente é feita uma visita técnica pela equipe da concessionária. Só a partir dessa visita a instalação pode ser realizada e, uma vez instalado, a equipe da concessionária faz uma nova vistoria técnica autorizando a ligação do sistema. 
Fique tranquilo, nós cuidamos de todo o processo de homologação junto à concessionária para você e ainda assumimos o compromisso, como parte da nossa exclusiva Garantia, de que seu sistema será homologado.

 

O que acontece se faltar luz?

Seu sistema de energia solar não funciona como back up. Se faltar a energia da concessionária, seu sistema também para de funcionar. Essa é uma medida de segurança obrigatória para que os técnicos possam realizar os reparos sem risco de choque elétrico.

 

O que acontece se chover por uma semana?

Sem sol, seu sistema de geração de energia solar produz menos energia e pode ser que nesse período você consuma os créditos que foram gerados em dias de sol. Mas no médio e longo prazo, essas semanas chuvosas já estavam previstas nas estimativas de geração do seu sistema, já que utilizamos bases estatísticas históricas de irradiação solar.

 

Eu uso energia da concessionária ou energia gerada pelo sistema Solar?

Depende do momento. O sistema é misto, ou seja, quando há sol, você consome diretamente a energia gerada pelo sistema e, caso produza mais do que está consumindo, o excedente é injetado na rede da sua concessionária, gerando créditos. Quando essa energia gerada não é suficiente ou em momentos sem geração (por exemplo, à noite), você consome da concessionária em forma de crédito. Ao final do mês, sua conta de luz é como uma conta corrente que contabiliza débitos e créditos.

 

Tenho que fazer alguma alteração na instalação elétrica da minha casa?

Nenhuma. O sistema de energia solar é conectado à instalação elétrica que já existe hoje na sua casa.

 

O interior do imóvel esquenta?

Pelo contrário: esfria. Estudos desenvolvidos pela Universidade de San Diego em parceria com cientistas da NASA indicam uma redução média de 2,5ºC na temperatura interna da residência.

 

Preciso reforçar meu telhado?

Não, os módulos são relativamente leves, então raramente é necessário um reforço estrutural.

 

Como funciona a manutenção?

Apenas uma limpeza anual simples das placas é suficiente, com água e detergente neutro.

 

Dá para um apartamento usar energia solar?

Sim, desde que o apartamento tenha área disponível de sol suficiente para se instalar as placas, como é o caso de coberturas ou apartamentos no último andar. Outra possibilidade é instalar as placas em outro imóvel do mesmo proprietário em região atendida pela mesma concessionária.

 

Quero instalar no meu condomínio, posso?

Sim, a ANEEL já permite o compartilhamento de um único sistema por condôminos, além da possibilidade de conectar o sistema com a área comum do condomínio.

 

O que acontece se houver um racionamento de energia?

As regras sobre esse ponto ainda não foram definidas pela legislação, mas a princípio, em uma eventual crise de energia com racionamento (como aconteceu em 2001), quem gera sua própria energia sai em vantagem.

Os sistemas conectados à rede elétrica são permitidos pela concessionária?

Sim, inclusive há uma Resolução Normativa da ANEEL (482/2012) que trata inteiramente sobre sistemas de microgeração conectados à rede elétrica. As concessionárias não só devem permitir como têm prazos máximos definidos para avaliação e autorização dos sistemas. Saiba mais sobre: Resolução Normativa 482/2012 – ANEEL